AJUDA / SUGESTÕES

?

Precisa de ajuda?
Tem ideias ou sugestões?

O projeto FAZ SENTIDO é aberto e colaborativo, a sua particição é essencial para todos nós!

Crie sua trilha!

Crie uma Trilha para a sua rede dentro da plataforma FAZ SENTIDO e gerencie por aqui todos os passos do processo de redesenho do ensino fundamental II. Após o cadastro, você poderá convidar parceiros para acompanhá-lo neste percurso. Importante: cada usuário pode participar de apenas uma Trilha. Boa jornada!

Política de compartilhamento

A plataforma FAZ SENTIDO tem como objetivo contribuir com redes de ensino, escolas e professores para construir um ensino fundamental II mais conectado com as características, o contexto, as necessidades e os interesses dos adolescentes do século XXI.

Todos os conteúdos disponibilizados na plataforma estão licenciados em Creative Commons e podem ser publicados em partes ou na íntegra por terceiros. A FAZ SENTIDO apenas sugere que se faça referência à fonte, mas não há obrigatoriedade.

As imagens de autoria da FAZ SENTIDO, assim creditadas no site, seguem o mesmo princípio. Podem ser replicadas e remixadas por terceiros e publicadas com o crédito original da equipe.

Colaboradores que, voluntariamente, enviarem conteúdos (imagens, práticas, recomendações, experiências, sugestões, comentários, dentre outros) para a plataforma concordam, automaticamente, em disponibilizar os materiais de sua autoria no mesmo tipo de licença Creative Commons.

Estamos sempre à disposição para colaborar e esclarecer dúvidas.

Aproveitem!

Compartilhe suas sugestões



Caso você não queira preencher todos os campos ou deseje enviar anexos, escreva para contato@fazsentido.org.br.

Ao compartilhar conteúdos pela plataforma FAZ SENTIDO, você automaticamente concorda em licenciá-los em Creative Commons, para que possam ser multiplicados por terceiros.

Os conteúdos compartilhados por aqui passarão pelo olhar de uma equipe, para garantir que estejam de acordo com o formato da plataforma.

6. Implementar e Monitorar

Chegamos à fase de implementar na rede as novas Diretrizes para o fundamental II, construídas a partir da escuta e da colaboração de toda a comunidade escolar

O que é e por que é importante?

A fase de implementação nada mais é do que o momento de reunir as Diretrizes já definidas e planejar a sua concretização – uma etapa desafiadora e decisiva para que as mudanças realmente aconteçam.  A educação pública brasileira tem muitas histórias de bons programas mal implementados, e para que o seu projeto de transformação do ensino fundamental II escape desse destino é importante planejar e monitorar cada passo com cuidado, inventividade e persistência.

Vale destacar que a maioria das Diretrizes construídas ao longo da Trilha FAZ SENTIDO precisa de tempo e investimentos para ser concretizada – daí a importância de se elaborar um Plano de Implementação e Monitoramento objetivo, que detalhe como será a execução e estabeleça indicadores de resultados claros. Assim, pode-se acompanhar se as ações previstas estão sendo bem realizadas e, caso necessário, resolver equívocos assim que eles forem identificados.

A ideia é que as Diretrizes sejam implementadas à medida que forem construídas. Ou seja, não é preciso esperar que todo o conjunto de mudanças tenha sido construído para que elas comecem a ser colocadas em prática. Portanto, o Plano de Implementação e Monitoramento também deve ser construído gradativamente. Ou seja, logo que o Comitê de Validação legitime uma Diretriz, os gestores e/ou técnicos da secretaria responsáveis devem começar a planejá-la imediatamente.

Como as Diretrizes serão implementadas pelos gestores e técnicos da secretaria e, principalmente, pela comunidade escolar, é essencial que os envolvidos  estejam alinhados e comprometidos  a comunidade deve ser comunicada e sensibilizada desde o início do planejamento e engajada ativamente na execução. Também faz-se necessário estabelecer um processo simples, mas efetivo, de monitoramento, que acompanhe e informe sistematicamente todos os participantes como anda a implementação.

Veja ao lado, em Orientações, dicas para elaborar o Plano de Implementação e Monitoramento

Lideram esta etapa: gestores e/ou técnicos da secretaria

Participam desta etapa: coordenadores de projeto e comunidade escolar